Devocional Diário

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

No dia em que morri


No dia em que eu morri passei a ver bem mais que o cinza
Eu vi toda beleza que há por aqui
Quando eu morri meu coração batia forte
foi quando eu descobri o que é viver

No dia que eu morri já não temia outra morte
pois ela já não tinha mais poder
Quando eu morri eu descobri que a liberdade
é estar preso ao amor que te livrou

Mas que grande amor é este que é capaz de abrir o mar
De fazer parar o sol no azul do céu
Que adota como filho a quem sempre o rejeitou
Traz paz onde a tormenta se instalou

No dia em que eu morri eu recebi uma alegria
a fé, a esperança e o amor
é certo que eu nao sou bom
mas pela graça que encontrei
desfrutarei a eternidade com meu Deus

Eduardo Mano